Procedimentos Cirúrgicos

Bichectomia

bichectomia

Bichectomia nada mais é que um procedimento cirúrgico que reduz o tamanho das bochechas e deixa o rosto com um aspecto mais fino. Muitas mulheres tem recorrido da bichectomia nos últimos tempos para ficarem mais belas.

Correção Cirúrgica de Orelha em Abano

Orelha em abano é uma pequena deformidade que pode causar sérios danos psicológicos a partir da idade pré-escolar ou mesmo no adulto, especialmente no sexo masculino, por geralmente não ter o artifício dos cabelos para camuflá-las.

O tratamento é cirúrgico, a anestesia é quase sempre local e o pós-operatório é tranqüilo, sem grandes traumas.

Cirurgia Plástica do Braço (Cirurgia dos Braços)

O lifting braquial esta indicado após grandes emagrecimentos e na senilidade quando houver grande flacidez da parte interna do braço que se observa com a abdução (elevação) do braço.

Normalmente não se realiza o procedimento quando há excesso muito pequeno de pele em função da cicatriz resultante, que, apesar de poder se tornar pouco perceptível, é uma cicatriz vertical que acompanha quase todo o trajeto do braço.

Body-Lifting (Remodelamento da Circunferência do Corpo)

Body-lifting ou Round-lifting é uma cirurgia se projetou mais após os grandes emagrecimentos pós-cirurgias bariátricas. Consta do levantamento das nádegas, região lateral e anterior das coxas e púbis, como também a tração inferior da região lombar, flancos e abdome através de incisão que abrange toda a circunferência do corpo, mas que pode ser totalmente recoberta por roupa íntima.

Com resultados muito satisfatórios, mas que deve ser empregada quando a flacidez se sobrepuja ao excesso de volume.

Cirurgia de Ginecomastia (Redução da Mama Masculina)

Há necessidade de redução do volume mamário no homem quando este conteúdo é glandular, podendo estar associado a gordura. Quando não há tecido de glândula mamária, isto é, apenas gorduroso configura-se a pseudoginecomastia.

Cirurgia com cicatrizes praticamente inaparentes, onde é extraído o conteúdo glandular e, quando necessário, associada à lipoaspiração para emagrecer a região. Nos casos mais volumosos, se houver necessidade de retirada da pele excedente, esta pode ser ressecada com incisão imperceptível em torno da aréola.

Inclusão de Prótese de Panturrilha (Aumento da “batata” da perna)

Apesar de muito ter mudado o padrão de beleza atual, que não admite pernas excessivamente “grossas”, as panturrilhas (batatas da perna) podem ter circunferência inadequada em consonância com o restante do membro inferior, fazendo-se necessário o aumento que pode ser conseguido através da colocação de prótese de silicone com formato de “gota”, introduzido por pequena cicatriz na dobra posterior natural do joelho.

Este é método cirúrgico mais efetivo e seguro para a correção do inadequado volume da perna, com índice de satisfação muito alto no pós-cirúrgico com o mínimo de complicações pós-operatórias.

Gluteoplastia (Aumento das Nádegas)

O aumento das nádegas é possível através da colocação de prótese de silicone na região glútea através de incisão que se torna imperceptível entre os glúteos, como um procedimento seguro e duradouro.

No Brasil, por ser um país tropical e pela preferência por glúteos mais volumosos, esta cirurgia tem uma relevância muito grande.

Redução de Gorduras do Abdome

Na cirurgia plástica de abdome é retirada a pele em conjunto com a gordura excedente da parte inferior do abdome com tamanho de cicatriz variável de acordo com a quantidade de pele excedente nas laterais, mas que descreve um semicírculo de concavidade superior, de modo a ser possível a colocação de um exíguo traje de banho.

A musculatura na região central do abdome é aproximada em toda sua extensão no sentido vertical, que se traduz devolvendo o contorno da cintura e o tônus abdominal perdidos por ganho excessivo de peso, gravidez,etc. Paralelamente, traciona-se a pele desta região para a parte central do abdome , finalizando-se com lipoaspiração pequena na lateral do abdome como “acabamento” da cirurgia, dando um resultado, no mais das vezes, extremamente gratificante.

Abdominoplastia (Redução de Gorduras do Abdome)

Na cirurgia plástica de abdome é retirada a pele em conjunto com a gordura excedente da parte inferior do abdome com tamanho de cicatriz variável de acordo com a quantidade de pele excedente nas laterais, mas que descreve um semicírculo de concavidade superior, de modo a ser possível a colocação de um exíguo traje de banho.

A musculatura na região central do abdome é aproximada em toda sua extensão no sentido vertical, que se traduz devolvendo o contorno da cintura e o tônus abdominal perdidos por ganho excessivo de peso, gravidez,etc. Paralelamente, traciona-se a pele desta região para a parte central do abdome , finalizando-se com lipoaspiração pequena na lateral do abdome como “acabamento” da cirurgia, dando um resultado, no mais das vezes, extremamente gratificante.

Lipoescultura

Um corpo escultural é o anseio das mulheres ocidentais, e cada vez mais dos homens também, quer por uma maior exposição física ou pela maior exigência do padrão estético atual. A lipoescultura se propõe a “esculpir” corpos através da retirada de gordura onde há excessos e preenchimento onde houver depressões, com minúsculas cicatrizes na pele, produzindo assim os contornos desejáveis.

Há um verdadeiro remodelamento do corpo em que, muitas das vezes , pode ocorrer uma completa modificação da silhueta corporal.

Inclusão de Prótese de mama (Aumento da Mama)

O aumento da mama feminina é cada vez mais realizado através da inclusão de prótese de silicone na região. O tamanho da prótese a ser incluída é mediado pelo gosto pessoal da paciente e não somente do profissional, cabendo a este orientar o que melhor se enquadra a cada perfil de acordo com o biotipo.

A mama, como sendo uma região de extrema sensualidade para a mulher, traz no seu aumento uma profunda elevação da auto-estima e satisfação pessoal.

Mamaplastia Redutora (Redução da  Mama)

Inúmeras são as formas da mama feminina, como também são as variações anatômicas do tórax, devendo, portanto a técnica cirúrgica a ser empregada ser consoante a cada caso – cada mama é especial por suas particularidades, daí a variação do tamanho da cicatriz (que pode ser muito reduzida) e da forma da mama no pós-operatório.

Na cirurgia de mama, quer de aumento ou de redução, o fator fundamental é satisfação pessoal de cada um. Há necessidade de que o profissional perceba o gosto pessoal, de foro íntimo, e, a partir daí, trabalhe com as características anatômicas de cada um – o que pode ou não ser um fator limitante.

Mentoplastia (Aumento do Queixo)

Muitas vezes, a mentoplastia se associa com a cirurgia de nariz para um perfeito equilíbrio do perfil facial, podendo porém ser realizada dissociada desta, de acordo com a análise de cada caso em particular.

Rinoplastia (Cirurgia de Nariz)

A cirurgia do nariz torna-se complexa, não pela técnica em si, desde que o cirurgião tenha domínio da anatomia, mas porque o nariz deve estar em perfeita harmonia com o restante da face e especialmente com as expectativas do paciente. Há necessidade de sensibilidade extrema do cirurgião para transmitir ao paciente as limitações – se houver – e traduzir cada ponto a ser alcançado.

Blefaroplastia (Cirurgia das pálpebras)

As pálpebras são o principal realce da face. Pode ou não estar associada com a cirurgia estética da face. Não haverá combinação das duas se o rosto for jovem ou se , simplesmente, o paciente não desejar fazê-lo conjuntamente.

Face lifting (Rejuvenescimento facial)

O envelhecimento natural da face se faz como uma “queda” das estruturas faciais traduzindo uma expressão de cansaço que, gradativamente, vai se acentuando. O face-lifting se propõe a resgatar, a aliviar este semblante, suavizando estas expressões, conseqüentemente dando uma aparência muito mais jovem. Como em uma orquestra sinfônica, em que há necessidade da combinação de muitos instrumentos para soar harmonicamente, a cirurgia da face, algumas vezes, necessita da combinação de pequenos procedimentos para que se torne mais suave e mais natural.

Hoje, com procedimentos cada vez menos invasivos – cirurgias de menor porte, com anestesia local e com menores incisões, pode-se conseguir resultados muito bons, com recuperação mais rápida e conseqüente retorno mais precoce às atividades normais.

DÚVIDAS: Correção Cirúrgica de Orelha em Abano

Que cicatrizes terei com a cirurgia de correção das orelhas?
A cicatriz é praticamente imperceptível por se localizar na dobra natural de detrás da orelha.

Sentirei dor?
Poderá haver sensação de “pressão” discreta nas primeiras 24 horas e que responde prontamente ao uso de analgésico.

Que tipo de anestesia será utilizada?
Anestesia geralmente é local com sedação. Em crianças deve ser geral.

Quanto tempo demora a operação?
Em torno de 120 minutos.

Ficarei no hospital por quanto tempo?
De 8 a 12 horas.

Há algum curativo especial?
Sim. Inicialmente uso de curativos com bandagens, que são substituídos após 3 dias por faixas que deverão permanecer por 30 dias.

Quando retirarei os pontos?
No 7º dia.

DÚVIDAS: Braquioplastia (Cirurgia dos Braços)

Onde se localizam as cicatrizes?
As cicatrizes podem se localizar na axila, combinada ou não com incisão vertical na face interna do braço.

Quando deve ser feita esta cirurgia?
Quando houver muita flacidez na região, como acontece nos grandes emagrecimentos e em alguns casos com a senilidade.

Sentirei dor no pós-operatório?
Geralmente não há dor no pós-operatório.

Qual o tipo de anestesia?
Geral ou local com sedação.

Qual o tempo de cirurgia?
Tempo cirúrgico de 120 minutos.

A hospitalização é de que período?
De 12 a 24 horas.

Haverá curativos?
Faixa elástica ou “camiseta” elástica” com manga ¾.

Quais os cuidados pós-operatórios a serem seguidos?
Limitação relativa dos movimentos de abdução do braço por 15 dias.

DÚVIDA: Cirurgia de Ginecomastia (Redução da Mama Masculina)

Onde ficam as cicatrizes?
Geralmente quase imperceptível na aréola. Se houver necessidade de retirada de pele há a possibilidade de ser feita somente em torno da aréola.

Vou sentir dor?
Normalmente não há dor no pós–operatório.

Há riscos?
Por se tratar de uma cirurgia superficial, os riscos são mínimos se o paciente tem condições adequadas para a realização do ato cirúrgico e se a cirurgia for realizada devidamente.

Qual o tipo de anestesia utilizado neste tipo de cirurgia?
Pode ser local com sedação ou geral.

Qual a duração do ato cirúrgico?
Cirurgia de 60 minutos, se não houver necessidade de complementação com lipoaspiração no local.

Quanto tempo passarei internado?
De 8 a 24 horas.

Há necessidade de algum curativo, cinta especial?
Sim. Há necessidade de uma cinta semelhante a uma camisa curta por 30 dias.

É possível associação de lipoaspiração para melhorar o resultado da cirurgia?
Nem sempre. Associamos a lipoaspiração quando houver necessidade de emagrecer a região em volta da glândula para um melhor resultado estético.

E se houver muita sobra de pele, onde ficarão as cicatrizes?
Geralmente não há Se a quantidade de pele excedente não for muito grande, poderá ser ressecada apenas em volta da aréola. Se houver muito excesso, necessita de uma avaliação específica para que possamos estudar onde melhor posicionar a cicatriz para que ela fique o mais camuflada possível.

Quando poderei voltar a malhar?
Após 15 dias membros superiores. Outras regiões a partir de 5 dias.

Está contra-indicado o sol?
Está liberado o sol a partir de 30 dias com proteção dependendo da incisão realizada e do tipo de cicatrização do paciente.

DÚVIDAS: Inclusão de Prótese de Panturrilha

Onde se localiza a cicatriz para colocação de prótese nas pernas?
Na dobra posterior natural do joelho.

Quando deverá ser colocada a prótese para o aumento da “batata da perna” ?
Quando essa região não for proporcional ao resto da perna.

Sentirei dor no pós-operatório?
Geralmente o pós-operatório não é doloroso.

Há riscos?
Pela cirurgia em si quase nenhum. Há o risco normal como para qualquer cirurgia.

Qual a anestesia utilizada?
Peridural.

Qual é o tempo médio para realização da cirurgia?
Em média 90 minutos.

Quanto tempo devo permanecer no hospital?
Por 24 horas.

Deverei usar algum curativo especial ?
Meia elástica por 20 dias.

Com quanto tempo posso andar?
Após 24 horas da cirurgia.

Há algum cuidado especial no pós-operatório?
Está indicado o uso de sapato alto para não forçar a panturrilha.

O resultado é natural?
Muito natural e muito satisfatório.

DÚVIDAS: Gluteoplastia (Aumento das Nádegas)

Onde fica a cicatriz da cirurgia para a colocação do silicone na nádega?
Localiza-se no sulco interglúteo (entre as nádegas) de 5-6cm de extensão.

Sentarei em cima da prótese?
Não. As próteses são colocadas acima do local de apoio das nádegas.

Poderei ainda tomar injeção na nádega após a cirurgia?
Não. As injeções intramusculares deverão ser aplicadas em outras áreas do corpo.

Poderá essa prótese ter rejeição?
Não tem sido observada rejeição em prótese glútea.

Este é o único recurso cirúrgico para o aumento das nádegas?
Não. Um bom recurso é injeção de gordura em vários planos nessa região, quando se disponibiliza de uma boa quantidade de gordura a ser retirada em outra área. O uso de outros materiais (aloplásticos), até pela grande quantidade usada, não está totalmente aprovado.

Qual o tamanho da prótese utilizada?
Há uma variação de 160 a 450ml. Normalmente utiliza-se em média 300ml. O formato pode ser oval ou redondo, sendo este último atualmente mais utilizado.

Há riscos nesta operação?
Toda cirurgia tem riscos, mas se o paciente estiver adequadamente preparado clinicamente e for operado dentro da técnica correta, estes riscos se reduzirão drasticamente.

Qual a anestesia utilizada?
Geralmente peridural.

Qual o tempo necessário para a realização da operação?
De 90 a 120 minutos.

Qual o período de internação?
É de 24 horas.

Há necessidade de uso de cinta ?
Sim. A cinta modeladora deve ser usada por 30 dias

Quando poderei sentar normalmente?
A partir do 1º dia de pós-operatório.

DÚVIDAS: Abdominoplastia

Onde se localiza a cicatriz da cirurgia de abdome?
A cicatriz se localiza acima do púbis (como uma cesariana) e se estende até a crista ilíaca (os ossinhos laterais da bacia), podendo ser maior ou menor no seu tamanho de acordo com a sobra de pele lateral. Não há impedimento para o uso de traje de banho até porque o paciente pode escolher a altura em que prefere que seja posicionada a cicatriz.

Vou ficar com o abdome “sequinho”?
Dependerá da espessura da camada de gordura do abdome. A pele é apenas tracionada para baixo, mas não pode ser diretamente emagrecida a nível do “estômago”, por exemplo, onde pode haver necessidade de posterior complementação para um abdome “sequinho”.

Terei outro umbigo?
Não. Será o mesmo umbigo permanecerá no mesmo lugar, mas que será reimplantado em outro local da pele que foi tracionada para baixo.

É uma cirurgia dolorosa?
Geralmente não. Pode se apresentar pouco dolorosa aos movimentos na região central onde os músculos foram aproximados. Analgésicos são prescritos de rotina apesar da pouca necessidade.

Quais os riscos desta cirurgia?
São os riscos inerentes a qualquer cirurgia. Por se tratar de uma cirurgia superficial (sem penetração na cavidade abdominal) são ainda menores.

Qual o tipo de anestesia empregada para esta operação?
Quase sempre peridural.

Qual a duração da cirurgia?
De 120 a 180 minutos.

Ficarei no hospital quanto tempo?
De 36 a 48 horas.

Usarei cinta? Por quanto tempo?
Sim. Até 70 dias.

Quando posso “tomar” sol?
Após 3 meses da cirurgia de acordo com a evolução das suas cicatrizes. Algumas vezes é possível a exposição mais precoce com adequada proteção.

DÚVIDAS: Lipoescultura

Qual a diferença entre lipoaspiração e lipoescultura?
Lipoaspiração é a cirurgia em si da retirada de gordura de uma área limitada através de cânulas com o objetivo de emagrecimento local. A lipoescultura tem uma visão global da área, onde a lipoaspiração é procedida com a retirada de gordura onde há excesso e a colocação onde necessita de preenchimento, fazendo assim um torneamento estético da região.

Por que algumas pessoas devem fazer cirurgia de abdome ao invés de lipoaspiração?
Porque a lipoaspiração tem indicações precisas. Quando o abdome possui um excesso muito grande de pele, ou quando se trata de uma pele estriada pós-gravidez ou grandes emagrecimentos, essa pele não terá capacidade de retrair o suficiente com a retirada só de gordura – que é o que faz a lipoaspiração, então a resultante será flacidez local. Haverá, portanto, a necessidade de que a gordura saia junto com a pele.

A gordura retirada pode ser utilizada para o aumento de outras áreas no meu corpo?
Sim. Ela é muito utilizada para preenchimento glúteo (nádegas), depressões laterais da coxa, etc., com resultados muito bons.

Poderei fazer esta cirurgia no Consultório?
Não aconselho por questões de segurança. Intercorrências simples de Centro Cirúrgico podem se tornar graves por falta de infra-estrutura do consultório. Também porque um consultório jamais poderá ter a adequada esterilização de um centro cirúrgico.

Terei cicatrizes após a cirurgia?
São cicatrizes mínimas, estrategicamente localizadas para que passem despercebidas mesmo nos trajes de banho.

Quando está contra indicada a lipoaspiração?
Quando houver muito excesso de pele e a pele for inelástica – sem capacidade de retração após a retirada de gordura , especialmente nas peles com estrias. Qualquer cirurgia poderá estar contra indicada quando o paciente não tiver condições clínicas adequadas.

É uma cirurgia muito dolorosa?
Você não sentirá dor, poderá ficar com o corpo mais ou menos dolorido de acordo com a extensão da área e o local aspirado. Os analgésicos serão administrados ao término da cirurgia ainda no centro cirúrgico e se manterão a curtos espaços de tempo mesmo que você não refira dor.

Quais os riscos da lipoaspiração?
Todas as cirurgias têm riscos, mas que são minimizados pelo preparo adequado do paciente, pelo rigoroso critério de escolha do local para realização da cirurgia e pela qualificação do profissional que realizará a cirurgia. A lipoaspiração não deve ser banalizada, é uma cirurgia e deve ser tratada com tal. Quando todos esses critérios são adotados, dificilmente há qualquer complicação. Preferimos não associar grandes cirurgias à lipoaspiração como também respeitar rigorosamente as orientações normativas da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.

Qual a anestesia utilizada para esta operação?
Depende da área a ser aspirada. Pode ser local com sedação, peridural ou geral.

Qual a permanência no Hospital?
De 6 a 24 horas, dependendo do volume e áreas aspiradas.

Há necessidade do uso de cinta no pós-operatório?
Sim, por 30 a 45 dias.

Quando deverão ser retirados os pontos?
De acordo com o tipo de fio, pode não haver necessidade de retirar os pontos. Em média 7 dias.

Quanto tempo de repouso após a cirurgia?
O fator limitante é a dor (região dolorida). Se estiver sem dor a partir de 3 dias estará liberado para atividades normais. Exercícios físicos leves a partir de 10 a 15 dias

Quando poderá ser a exposição ao sol?
Geralmente a partir de 30 dias se a pele estiver totalmente clara (sem resquícios de equimose), com proteção das cicatrizes.

A partir de quando poderei tomar banho de chuveiro?
No dia subseqüente à cirurgia.

DÚVIDAS: Inclusão de Prótese de mama (Aumento da Mama)

Onde ficará a cicatriz com a colocação do silicone na mama?
Pode ser na região inferior da aréola como uma meia lua na transição da coloração da cor da pele e da aréola, na dobra inferior da mama (pequena), ou na axila. Geralmente são cicatrizes imperceptíveis pela sua localização e tamanho reduzido.

Que tamanho de prótese deve ser escolhido?
O gosto pessoal do paciente quanto ao tamanho da mama deve ser respeitado, porém há variações quanto a estrutura e anatomia local a serem ponderadas antes da decisão final.

Poderei amamentar após a cirurgia?
Sim. Não há qualquer impedimento para amamentação.

Porque algumas pessoas têm rejeição do silicone? O que vem a ser isto?
O silicone na mama faz com que o organismo fabrique um envoltório (cápsula) em torno da prótese, como que a isolando do organismo. Por razões ignoradas, em algumas pessoas, essa cápsula se torna menor do que a prótese, endurecida, dolorosa e com aspecto artificial em maior ou menor grau. De acordo com a intensidade do quadro pode haver necessidade de substituir a prótese, sem que este processo se repita. Hoje, com uma tecnologia mais avançada das próteses e com a presença de componentes que foram integrados à prótese, esta percentagem de contratura capsular é baixíssima.

Vou sentir dor após a cirurgia?
Geralmente não há dor. É referida uma discreta pressão sobre as mamas quando a paciente se deita ou se levanta nos primeiros 3 dias de pós-operatório..

Quais os riscos desta operação?
Toda cirurgia tem riscos, inerentes ao ato cirúrgico, mas, por ser uma cirurgia superficial, não envolvendo planos profundos, os riscos são mínimos, ainda mais com um adequado preparo pré-operatório.

Qual o tipo de anestesia utilizada?
Geralmente usamos a anestesia local mais sedação. Com menos freqüência, usamos a geral ou peridural.

Qual a duração da cirurgia?
A duração média é de 90 minutos.

Qual o período de permanência no Hospital?
Normalmente 8 horas.

Farei curativos em casa?
Banho geral após 24 horas com o uso apenas do “soutien”.

Usarei algum “soutien” especial?
Sim. Você receberá a orintação quanto ao tipo de “ soutien” a ser usado

Quando poderei tomar banho?
Banho 24 horas após a cirurgia

Há pontos a serem retirados?
Algumas vezes sim, dependendo do tipo de fio utilizado.

Quando poderei retornar à Academia?
Para realização de exercícios envolvendo os braços, de 30 a 45 dias.

O sol deverá ser evitado?
Por um período de 30 dias, quando as cicatrizes, que são pequenas poderão ser protegidas.

DÚVIDAS: Mamaplastia Redutora (Redução da  Mama)

Como serão as cicatrizes da minha mama após a cirurgia?
O tamanho das cicatrizes resultantes da redução de mama dependem da quantidade de pele excedente como também do volume de mama a ser retirado. Podem ser muito reduzidas ou haver necessidade de atingir a base da mama – T invertido, mas todas elas serão posicionadas em locais menos aparentes. Essas marcas também dependem do tipo de cicatrização individual de cada pessoa, quando serão tomadas diferentes condutas para casos especiais. Mesmo nos casos de boas cicatrizes são instituídos tratamentos profiláticos para que as cicatrizes sejam o mais imperceptível possível.

E se eu apresentar quelóide no pós-operatório?
Se você souber previamente a sua tendência para quelóide, tratamento especializado será instituído de 24 a 72 horas a partir da cirurgia, entre outros recursos. Se esta manifestação se apresentar com a evolução da cirurgia, você estará sendo acompanhada no consultório, portanto medidas específicas serão tomadas.

Sentirei dor no pós-operatório?
Geralmente não. Pode haver discreta “queimação” a nível da incisão nas primeiras 24 horas, mas geralmente não referida pelo paciente por estar sob efeito de analgésicos nesse período .

Qual será a anestesia?
Geralmente a anestesia que utilizamos é a geral por ser mais confortável para o paciente, podendo ser local ou peridural.

Quanto tempo dura a operação?
Em média 3 horas. Esse tempo pode variar em função do método utilizado.

Quanto tempo permanecerei no hospital?
O tempo de permanência é de 24 horas.

Farei curativos em casa?
Os banhos estão liberados após 24 horas, seguido apenas da colocação de gaze sobre a cirurgia e “soutien” adequado.

Há algum tipo de “soutien” especial a ser usado após a cirurgia?
Sim. Você será orientado a respeito.

Quando retirarei os pontos?
De 5 a 12 dias após a cirurgia.

Poderei amamentar após a cirurgia?Poderei engravidar após a cirurgia?
Sim. O ideal é aguardar pelo menos 24 meses após a cirurgia para engravidar.

Quanto tempo devo esperar para retornar para academia?
Exercícios mais leves como caminhada, esteira a partir de 20 dias. Musculação com os membros superiores somente a partir de 70 dias – período de cicatrização de algumas estruturas profundas.

A exposição ao sol está liberada a partir de quando?
Normalmente a partir do 3ºmês, mas dependerá do tipo de cicatrização, da tendência individual maior ou menor para coloração escura da cicatriz. Se for imprescindível o bronzeamento, há como liberar antes desta fase a partir de uma análise do caso isoladamente.

DÚVIDAS: Mentoplastia (Aumento do Queixo)

Quando devo fazer esta cirurgia?
Quando não houver proporcionalidade em seu perfil com o restante da face – em caso de “queixo curto”. É comumente associada a cirurgia de nariz.

Em todos os casos está indicada a colocação de silicone para aumentar o queixo?
Não. Em casos muito acentuados – que só o cirurgião poderá avaliar, é uma cirurgia da esfera do cirurgião bucomaxilar.

Qual o tipo de anestesia a ser utilizada?
Pode ser local, se a cirurgia for feita sem associação com outra cirurgia maior.

A cirurgia do queixo deixa cicatriz?
Não. A incisão é feita por dentro da boca.

Sentirei dor no pós-operatório?
Improvável, mas analgésicos serão feitos se houver necessidade.

Terei que fazer curativos em casa?
.Não. O curativo é feito durante a operação e não haverá necessidade de trocá-los em casa.

Por que, com freqüência esta cirurgia é feita com a cirurgia de nariz?
Quando da cirurgia do nariz, pode haver necessidade para a composição estética do perfil facial, para melhor harmonia da face.

DÚVIDAS: Rinoplastia (Cirurgia de Nariz)

Posso escolher através de foto o modelo que quero para o meu nariz?
Geralmente não. Há uma variedade anatômica muito grande entre os narizes tais como espessura de pele, tamanho do osso nasal, que podem influenciar no resultado final do nariz. Cabe ao cirurgião orientar o paciente quanto ao que pode ser conseguido de acordo com suas características. Com uma tendência cada vez maior da realização das cirurgias sob visão direta, consegue-se resultados muito superiores aos que se obtinha antes, aproximando-se muito mais das expectativas de cada um.

Terei cicatrizes?
Pode ser que sim. Dependerá do método utilizado para a realização da cirurgia, da necessidade ou não de reduzir a largura da base do nariz. A cicatriz só será produzida se houver necessidade, mas elas são sempre praticamente imperceptíveis. A presença ou não de cicatriz será discutida com o cirurgião previamente.

Qual o tipo de anestesia utilizada para operar o nariz?
Pode a anestesia ser local ou geral, de acordo com cada caso.

Qual a duração da cirurgia?
Em média duas horas. Esse tempo pode variar para mais ou para menos de acordo com o trabalho a ser realizado.

Quanto tempo permanecerei no Hospital?
De 12 a 24 horas.

Usarei curativos no nariz? Por quanto tempo?
Sim. O tipo de curativo dependerá d a cirurgia realizada. Se houver fratura dos ossos do nariz, é mantido curativo rígido por 7 dias com necessidade provável de tampão nasal por 24 horas. Após o 7ºdia, apenas delicadas fitas adesivas da cor da pele sobre o nariz, por mais 7 dias. Após esse período não se percebe que a cirurgia foi realizada.

Sentirei dor?
Normalmente não ocorre dor, ainda assim, analgésicos são utilizados enquanto você estiver ainda no centro cirúrgico.

Os olhos ficam “roxos” na cirurgia de nariz?
É possível, especialmente quando houver a fratura. Mas, normalmente esta coloração desaparece rapidamente.

O sol está contra-indicado por quanto tempo?
Exposição direta ao sol está contra-indicada por 45 dias. Exposições rápidas estarão liberadas a partir do 7ºdia.

Há riscos nesta operação?
Há riscos em qualquer cirurgia, mas o índice de complicação é muito baixo e ainda são minimizados com um adequado preparo pré-operatório.

Minha dificuldade de respirar melhorará após a cirurgia?
Você sempre deverá ser avaliado pelo otorrinolaringologista antes da cirurgia. Se houver necessidade este especialista poderá realizar, no mesmo tempo cirúrgico, o tratamento adequado para o seu caso.

Quanto tempo leva para que o nariz assuma a forma definitiva?
Muitas vezes na retirada dos curativos já é possível perceber sensível diferença, mas o edema (inchaço) do pós-operatório da cirurgia de nariz vai gradativamente arrefecendo, acentuadamente até o 6ºmês e mais lentamente até o 18º mês.

DÚVIDAS: Blefaroplastia (Cirurgia das pálpebras)

Ficarão meus olhos “roxos” após a cirurgia?
Normalmente sim, ou apenas de coloração discretamente vinhosa ou rosada – de acordo com a tendência individual de cada um. O “clareamento” se inicia em 48 horas.

Onde se localizam as cicatrizes?
A cicatriz superior se localiza na dobra natural da pálpebra e a inferior rente aos cílios. São aparentes – como uma linha rosada – no máximo até o 3º mês.

Qual o tipo de anestesia utilizada? Dormirei durante a cirurgia?
Normalmente a anestesia é local, mas com a presença de um anestesista que fará com que você durma durante o ato operatório, para seu maior conforto.

Quanto tempo dura a cirurgia?
A duração da cirurgia é de 90 a 120 minutos

Sentirei dor no pós-operatório?
Não é comum dor após blefaroplastia, mas o analgésico é sempre administrado no pós-operatório.

Meus olhos ficarão ocluidos após a cirurgia?
Não. Serão feitas compressas geladas, mas você poderá retirá-las quando necessário.

Ficarei no hospital por quanto tempo?
De 4 a 6 horas, o tempo suficiente para “acordar” da sedação.

Quando serão retirados os pontos?
De 3 a 5 dias.

Quantos dias após a cirurgia poderei usar maquiagem?
Após 3 dias.

DÚVIDAS: Face lifting (Rejuvenescimento facial)

Meu rosto ficará natural? As pessoas perceberão que meu rosto foi operado?São as cicatrizes aparentes?
Se a cirurgia for realizada dentro dos padrões técnicos estabelecidos, ela será natural, de modo que somente, por vezes, aos olhos do especialista, poderá ser percebida. A face não deverá ser modificada em seu original, e sim suavizadas as marcas do tempo e a expressão de cansaço.As cicatrizes têm localização pouco exposta, mas inicialmente são aparentes, precisando talvez de camuflagem – como maquiagem, cabelos, etc, mas estas se tornarão cada vez mais sutis e podem se tornar imperceptíveis em algumas pessoas de acordo com o tipo de cicatrização.

Qual o tipo de anestesia utilizada na cirurgia da face?
A anestesia poderá ser local ou geral

Há riscos nesta cirurgia?
Há riscos inerentes a qualquer cirurgia, mas por se tratar de uma cirurgia superficial, estes são minimizados. Deverá, no entanto, ser realizada por profissional com formação técnica adequada.

Qual o tempo de duração da cirurgia?
Em média 3 a 4 horas se a cirurgia for realizada em conjunto com a pálpebra

Quanto tempo deverei permanecer no hospital?
O tempo de internação é de 12 a 24 horas

Vou sentir dor no pós-operatório?
Normalmente não há relato de dor no pós-operatório, mas ainda assim desde o centro cirúrgico são administrados analgésicos a todos os pacientes. Raramente alguns pacientes podem se queixar de leve pressão na face algumas horas após a cirurgia.

Devo permanecer com bandagens no rosto por quanto tempo? Devo fazer curativos em casa?
O curativo permanece de 24 a 48 horas.

Quando poderei lavar os meus cabelos normalmente?
Após 48 horas da cirurgia

Em quanto tempo posso retornar as minhas atividades sem que ninguém perceba a cirurgia?
Há uma enorme variação individual, mas normalmente de 10 a 20 dias, com pequenas camuflagens é possível que nada se perceba.

Quando poderei pintar os cabelos?
Após 3 semanas com a liberação pelo médico

Poderei sair na rua quando houver sol?
Evitar calor excessivo na 1ª semana. Não há impedimento de sair na rua ao sol com uso de protetor solar após esse período.